Uso da internet como extensão de nossa memória já é realidade

Por Jussara Goyano* | Foto: 123 Ref | Adaptação web Caroline Svitras

Pesquisadores da Universidade da Califórnia, Santa Cruz e da Universidade de Illinois, Urbana Champaign descobriram que a tendência de usar a Internet como uma espécie memória virtual, um HD externo a nossos cérebros, aumenta após cada utilização.

Em um experimento, participantes foram divididos primeiro em dois grupos para responder a algumas perguntas triviais desafiadoras – um grupo usou apenas sua memória, o outro usou o Google. Na segunda bateria de perguntas, ainda mais fáceis, ambos os grupos poderiam usar o método de sua escolha para chegar às respostas.

Os resultados revelaram que os participantes que já tinham usado a Internet para obter informações foram significativamente mais propensos a voltar ao Google para responder as questões subsequentes, em relação àqueles que, na primeira vez, confiaram em sua memória. Os participantes também passaram menos tempo tentando usar sua própria memória antes de consultar a Internet.

 

Para saber mais:

Benjamin C. Storm, Sean M. Stone, Aaron S. Benjamin. Using the Internet to access information inflates future use of the Internet to access other information. Memory, 2016; 1 DOI: 10.1080/09658211.2016.1210171

 

Revista Psique Ciência & Vida Ed. 128

Adaptado do texto “Efeito Google”

*Jussara Goyano é jornalista. Estuda Psicologia, Medicina Comportamental e Neurociências, com foco em resiliência, bem-estar e performance. É coach certificada pelo Instituto de Psicologia Positiva e Comportamento.